25.2.12

INSÓNIA


À noite fico acordado a pensar
No choro contido
Para não chamar atenção
Na risada aprisionada
Para não ferir sentimentos
Nas lamúrias refreadas
Pelo corpo doído
Para não acrescentar mais dor
A quem já sofre demais
No desespero abafado
De quem não tem vigor
Para resolver os problemas
Daqueles que me cercam

R. Prata