24.3.11

ÁGUAS DE MARÇO

A vontade vai embora
Nas águas de março
Com céu cinzento
O espírito nublado
Nada faço
Mas bastou
Um tostão de azul
Para por fim
Ao meu asco
Para parar
O rio no asfalto
Para animar-me
A caminhar de novo
A trabalhar horas com gosto
A sonhar com o novo
Foi só uma pincelada de azul no céu
Para dar um pouco de cor a minha alma
Obrigado Senhor