25.2.11

“Eu me entrego, me rendo à arte nascida do fundo da alma, quando brota da madeira”