19.10.15

A ESCRAVIDÃO DESEJADA

A vida exige você vai,
Ficam os filhos,
Esvai-se a paciência.
A criança é educada na creche,
Na rua, com “amigos”,
Você trabalha fora,
O homem trabalha fora,
A mulher trabalha fora,
A criança é educada na escola,
Na rua, com a “turma”.
O patrão pede,
Você faz,
A mulher faz\,O homem faz,
O vizinho faz.
A criança talvez esteja na escola,
Educada pela rua, pela turba.
A televisão diz,
Você acredita,
A mulher acredita, o marido acredita,
A cidade acredita.
A crise é espalhada,
Você se sujeita,
A cidade se sujeita,
O mundo se sujeita.
A criança...Quem sabe, onde está a criança?
Você trabalha mais,
A mulher trabalha mais,
Todos trabalham mais,
A criança trafica mais.
O banco cobra,
A “autoridade” impõe,
A mídia instiga,
A sociedade cobra.
Mas...
As forças exaurem,
Você é obsoleto,
A esposa é obsoleta,
A criança (adulta) está na prisão.


Rubens Prata