19.10.15

ABRAÇOS

Hoje, velho livre e solto, com os tabus, 
holofotes e espelhos quebrados 
posso enfim, comportar-me como alma
e assim errante, exprimo o que sinto.
Abraço a pessoa que estranha,
O amigo que se alegra,
Aquele que livre, retribui,
Com o coração ao outro que tem vergonha.
Abraço com cumplicidade a companheira,
As filhas minimizando-lhes o estresse,
Os netos com palavras do bem
A mais pequenina roubando-lhe a febre
Abraço a grama com os pés descalços,
A árvore com os próprios braços,
O país com harmonia, 
O planeta em sintonia,
Agora a água do Jurumirim...
A água do Jurumirim é que me abraça 
Deixando-me criança magra, leve, 
Solta até flutuar.
Mas o por do Sol me abraça mais forte ainda,
Me enchendo de braços para tudo que faço,
Dando-me força, 
Para outro milhão de abraços.

O sistema global e a transição

O sistema já está falhando ao destruir irremediavelmente todos os direitos que a civilização, digo:"civilização" construiu ao longo de centenas de anos. 

Pessoas acostumadas ao capitalismo (empregado/patrão) sentem-se desamparados, desacreditadas de  qualquer saída. Não percebem sua própria capacidade de construir, de acreditar em si próprios. Entretanto, a luz sobre o planeta Terra ilumina bem mais hoje, tanto que, o Joio em meio ao trigo está ficando mais perceptível, já começamos a perceber ainda precariamente quem é o inimigo e a luta não é mais entre bem e mal, mas sim entre conhecimento e ignorância. 

O medo incutido na raça humana, por poderosos, pais, mídia, igrejas durante milhares de anos paralisa qualquer iniciativa individual. 

Operários não percebem que são eles que dirigem os caminhões, fazem o pão, costuram as roupas, até constroem os robôs que lhes tiram o trabalho. Não atinam que não é a empresa, o capital, o governo que trazem o sustento da vida, mas são eles próprios.
Se o homem consegue fazer música do nada, inventar aparelhos nunca existidos antes, certamente poderá reinventar seu mundo e, será preciso uma grande chacoalhada para acordarmos e, não esperemos muito para a chacoalhada não ser fatal.
Seres humanos são animais sociais e o poder de cada um está no outro. Portanto é preciso fazer pelo outro para fazer a si mesmo. Solidariedade, amor ao próximo, a si mesmo e ao meio ambiente não são palavras mortas, mas a salvação da vida na Terra!


Rubens Prata
Rubens Prata

A TERRA NÃO GIRA EM TORNO DO SOL, SEGUNDO ALGUNS BRASILEIROS

Ha alguns dias atrás, tive a oportunidade de assistir a peça Galileu Galilei na PUC estrelada por Denise Fraga. Além das nuances criativas do autor, percebia-se as dificuldades que Galileu tinha para provar que a Terra girava em torno do Sol e não o Sol que girava em torno da Terra. 
Era praticamente impossível supor para o povo da época, pois todos os dias via-se o Sol nascendo no leste passando por cima do Globo e morrendo no oeste. Portanto, nada mais natural era pensar o Sol girando em torno da Terra.
Certo dia, de tanto pesquisar pelo telescópiozinho, Galileu viu as quatro Luas do "Sol" Jupiter desaparecerem atrás de Júpiter e reaparecem concluindo visivelmente e comprovadamente que são os planetas que giram em torno do Sol e não ao contrário.
Precisando ter muito cuidado para não cair nas mãos da inquisição solicitou ao papa que observasse a mesma realidade através do telescópio e o convidado mandou dois representantes do Vaticano. Um era especialista nos dogmas da igreja, outro era doutor nos ensinamentos de Aristóteles.
Pois bem, por mais que Galileu instigasse desesperadamente que os ditos "doutores" olhassem a famigerada luneta eles não olhavam. Preferindo a se ater aos livros que possuíam. Já que não constava nos seus escritos a descoberta de Galileu, o coitado com as provas nas mãos teve de sujeitar-se à mentira escrita.
Semelhante a idade média, hoje há pessoas continuando a se recusar a olhar ao seu redor. Ou seja, se não saiu na Globo, se não está escrito na mídia jornalistica não existe, não é verdade.
O livro já não é mais o do Aristóteles e menos ainda dos dogmas da igreja, pois a religião de hoje é a economia, o "Deus" o dinheiro e os "santos" são os banqueiros os apóstolos são congressistas os sacerdotes a mídia, as beatas juízes e agregados e assim vai. Mas a atitude cega é a mesma!

É PRECISO SONHAR PARA CRIAR!

Estamos em busca de uma amanhã diferente, um despertar a Uma Nova Visão!
Onde a libertação de dogmas e preconceitos estabelecidos por uma pequena minoria dominante, nos aprisiona para ideias e conhecimentos a muito perdidos!
Que nos faz crer que isso ou aquilo não e possível, pois as leis criadas por eles mesmo assim o diz!
Leis essas que são apenas interpretações de algo que desconhecemos e se tornam "verdades" pura e simplesmente por uma inconsciência e embrutecimento de nos mesmos!

A ESCRAVIDÃO DESEJADA

A vida exige você vai,
Ficam os filhos,
Esvai-se a paciência.
A criança é educada na creche,
Na rua, com “amigos”,
Você trabalha fora,
O homem trabalha fora,
A mulher trabalha fora,
A criança é educada na escola,
Na rua, com a “turma”.
O patrão pede,
Você faz,
A mulher faz\,O homem faz,
O vizinho faz.
A criança talvez esteja na escola,
Educada pela rua, pela turba.
A televisão diz,
Você acredita,
A mulher acredita, o marido acredita,
A cidade acredita.
A crise é espalhada,
Você se sujeita,
A cidade se sujeita,
O mundo se sujeita.
A criança...Quem sabe, onde está a criança?
Você trabalha mais,
A mulher trabalha mais,
Todos trabalham mais,
A criança trafica mais.
O banco cobra,
A “autoridade” impõe,
A mídia instiga,
A sociedade cobra.
Mas...
As forças exaurem,
Você é obsoleto,
A esposa é obsoleta,
A criança (adulta) está na prisão.


Rubens Prata