28.12.12

OS FILHOS DO SOL














E a Terra era de todos
Não havia cercas
Nem propriedades  privadas
Não tinham chefes, nem subalternos
A casa era de todos
E todos podiam viver na casa
Cantavam e dançavam todos os dias
Num ritmo perfeitamente sincronizado
No som dos pés batendo na terra
No bater do coração
No pulsar das estrelas
Na respiração da Gaia,

TUM TUM, TUM TUM, TUM TUM...

Seus filhos eram presentes preciosos da Criação
A serem tratados com cuidado e todo carinho
Eram educados pelos pais, avós, tios, a comunidade
E nunca apanhavam ou eram mal tratados
Sabiam escutar a Terra, as águas, o universo
O planeta era eles,
Eles o planeta
O planeta era universo
O universo era eles
A sintonia era perfeita
Tão natural quanto o respirar.

TUM TUM, TUM TUM, TUM TUM...

Eles inventaram a rede
Para o ócio, o deleite, o sexo
Os sonhos eram vivências verdadeiras e diárias
Na dimensão do espírito.
Não tinham ganância
Não sofriam de estresse
Respeitavam a Terra
E a Terra retribuía em abundância.
Daí chegou os homens “civilizados”
Trazendo doenças, venenos
Catequese, civilização
E os Filhos do Sol...

TUM TUM, TUM TUM, TUM TUM,,
TUM TUM, TUM, TUM TUM, TUM,TUM...

Rubens Prata