17.7.11

É SÓ UMA QUESTÃO DE BOM GOSTO


Desculpe-me o leitor por comentar um tema transformado, inegavelmente pela mídia, em tabu nos dias atuais. Acontece que jovens, parentes, filhos vem afirmando: “Gosto não se discute”, “Tudo é uma questão de gosto”. Até celebridades do mundo das artes asseguram que “brega é chique”, “sertanejo é MPB”. E, assim, tudo vai ficando “chik no úrtimo”.

Quem sou eu para discordar de tamanhas “sapiências”, mas me incomoda saber quanto tempo perdemos. Pois, há pessoas idosas que continuam a estudar muito a fim de aprimorar cada vez mais seu trabalho e acreditam eles, necessitarem de novas vidas para concretizarem seu desejo de fazer cada vez melhor.

Já que brega é chique e sendo o lucro fácil o mais importante,
porque então, não realizar trabalhos mais rápidos, sem qualidade, sem critério, estilo ou  acabamento para ficar bem na moda. Afinal tudo será apenas uma questão de gosto e não de beleza ou qualidade.

Por que então faculdades de letras, belas artes, música?
Para que preocupar-se com capricho, estética, estilo?

É lógico, optar por uma coisa ou outra, ter gosto próprio, é prerrogativa de cada um, mas o bom, o belo, o poético, o encantador, requer conhecimento, habilidade, bom senso, inspiração e muito suor para produzi-lo e se a gente deixar de perseguir estas virtudes estaremos caminhando para a perda de tudo de bom que a humanidade produziu até hoje.

Arte de fato, esclarece, encanta, embeleza, desperta sentimentos, emociona. Portanto, não é uma questão só de gosto, mas principalmente de sensibilidade.

Às favas com os apologistas do gosto que não se discute e que o melhor nos acompanhe hoje e sempre.

Rubens Prata

P.S. É bom lembrar que a mídia, cria necessidades, exclui outras, promove princípios destrói outros e assim muda a maneira dos usos e costumes conforme  convém a indústria, ao comércio, aos políticos a  alguns religiosos e a própria mídia.