23.8.10

PAURA

Tem dias que a gente vive assim:
Triste, deprimido, no poço,
Bem lá no fim.
Como quem desta vida já partiu.
Nada desperta interesse,
O sentido de tudo sumiu.
O medo não deixa colocar o pé na vida,
Não dá vontade nenhuma para a lida.
Seria um ciclo que encerra?
Algo novo que se enseja?
Só sei que tudo se esvaziou,
A criatividade acabou.

Mas...
O tempo conspira a nosso favor,
E esse vazio, dizia minha irmã:
-É o espaço que desocupamos para nos encher de novo
Com novas Artes e mais amor.

Afinal já dizia Epíteto:
“-Deixa que a vida te leve em teu próprio rumo certo.”