22.1.10

RETRATO DE RONALDO PEREZ

Paracatam, pacatam, pacatam.
Paracatam, pacatam, pacatam

Canto com violão:
Rumba, Chá-chá-chá,
Samba canção.

Canto ao som do oboé:
à Rosa flor, à Maria,
ao Seu José.

Canto, Canto, Canto.

Canto de dia e de noite.
Canto na esquina:
Xote, embolada, maracatu.
Canto à beleza da menina.


Canto na avenida:
A mulher nua,
A minha querida,
faço versos na rua.

Canto, encanto tanto.

Canto baixo, canto alto:
Bethoven, bolero, Rock.
Eu me chamo Ronaldo.
O que quer que eu toque?

Canto no asfalto.
Canto grave, canto agudo.
Canto em contralto.
Nunca fico mudo;

Canto, canto, canto;

Canto caro e de graça.
Promovo o bem, o encontro.
Faço a festa,
tenho a graça
de tocar o que conto.

Canto, canto, encanto;

Canto samba com fé.
Sou o menestrel.
Moro em Avaré.
Cantando, vivo no céu.

Canto, Canto, Canto.

Paracatam, pacatam, pacatam.
Paracatam, pacatam, pacatam

Eu, Rubens 21/01/08

OBS: Esta poesia foi feita especialmente para ser musicada pelo próprio Ronaldo