22.1.10

PRISIONEIRO

Olha cidadão!...
Que beleza apertar as mãos.

Nessa terra ninguém pode
viver só

Tem tanta coisa
neste mundo...
pra fazer...

Acorda!...
abra a porta
entre para a rua

Quem sai na chuva
é pra se molhar

Quem põe a mão no fogo
é pra se queimar
é pra ter histórias
pra contar

Ser um peixe fora da água
é morrer num instante
é viver num minuto
toda uma exisência

Rubens Prata

Nota: Assistindo a uma entrevista do professor Pascoale com um compositor. O compositor dizia que era sempre bom, para colocar música numa letra, que os versos fossem curtos. Por isso tentei fazer estes versos acima que são, pelo menos , possíveis de usá-los num hap. Não sei se é assim que se escreve – Hap -. . Nem sei se estes versos valem alguma coisa.
--------------------------------------------------------------------------

No Brasil, a miséria se torna cada vez mais uma instituição. Incentivos e investimentos no trabalho são cada vez mais raros!
Eu, Rubens

---------------------------------------------------------------------------