24.1.10

57 ANOS

Hoje aos 57, eu posso chorar.
Posso dar-te um beijo,
um forte abraço.
Posso até te amar.

Amar... Nos pede Jesus,
que seja universal.

Hoje aos 57.
Sou homem,
sou mulher,
sou criança.
Nem penso no mal.

Hoje aos 57.
Não imponho barreiras à alma.
Não tenho medo de emocionar-me.
Faço tudo com calma.
Não tenho receio de compadecer-me.

Hope aos 57.
Não me importa os pré-conceitos.
Não sou machista.
Não quero ter sempre razão.
Não sou feminista.

Penso que Deus,
é masculino,
é feminino.

Hoje aos 57.
Gosto de ser homem,
gosto do meu pinto,
da mulher que me ama.
Gosto do que sinto.

Eu, Rubens